sábado, 27 de janeiro de 2018

3ª Missão Sem Fronteiras da JM divulga carta conclusiva


A Juventude Missionária (JM) do Brasil realizou sua terceira Missão Sem Fronteiras. A iniciativa promovida pela Pontifícia Obra da Propagação da Fé (POPF) aconteceu nos dias 11 e 21 de janeiro, na paróquia Santa Cruz, em comunhão com a paróquia Santa Isabel, ambas localizadas na cidade de Viamão, região metropolitana de Porto Alegre (RS). Como síntese da experiência, os jovens participantes divulgaram uma carta com as conclusões do encontro. Confira abaixo o texto na íntegra.

CARTA CONCLUSIVA DA III MISSÃO SEM FRONTEIRAS JUVENTUDE MISSIONÁRIA NO BRASIL
“Nós, da Juventude Missionária do Brasil, impulsionados pelo Espírito Santo, vivenciamos a experiência da III Missão Sem Fronteiras na cidade de Viamão (RS). Motivados pela Alegria do Evangelho, atendemos ao apelo do Papa Francisco de ser Igreja em saída, que vai ao encontro, escuta, acolhe e se solidariza com as diferentes realidades. Assim, saudamos as juventudes na unidade do Encontro com o Ressuscitado.

Iluminados pelo tema “Juventudes, Fé e Discernimento” e o lema “Procura ser um exemplo para quem crê” (1Tm 4,12), entre os dias 11 a 21 de janeiro de 2018, 52 jovens do Brasil e Paraguai, percorreram o caminho de discípulos missionários na Rede de Comunidades Santa Cruz e na Paróquia Santa Isabel, situadas em contexto urbano. Partilhando ideias, experiências, reflexões e percepções, pudemos fortalecer a espiritualidade missionária que nos conduziu às diversas realidades da região.


Dentre as realidades encontradas, a comunidade assentada Filhos de Sepé, com sua história de luta, fé e coragem há quase vinte anos, alimenta nossa esperança na busca de uma terra sem males. O acolhimento da comunidade favoreceu um clima de escuta fraterna das vidas compartilhadas, onde a cultura do cuidado com a vida e a casa comum são sinais visíveis do Reino de Deus. Este testemunho e profetismo nos inspiram a nadar contra a corrente do individualismo e capitalismo em que a sociedade está alicerçada.

Seguindo um Deus que se fez peregrino em Jesus de Nazaré, visitamos as famílias em suas casas, efetivando a proposta da Juventude Missionária. Saímos às ruas no desejo de motivar as pessoas a um encontro pessoal e comunitário. Buscamos acolher as angústias, medos e alegrias, a súplica pela segurança e convivência fraterna. Esse caminho reforçou o nosso protagonismo de agentes transformadores da realidade, como “sal da terra e luz do mundo” (cf Mt 5, 13-14).

A fim de favorecer a promoção humana foram propostas oficinas com as temáticas de Saúde, Ecologia e Cidadania. Dentro de uma perspectiva de prevenção, a oficina de Saúde levou os participantes a conhecer práticas que melhorem o bem estar e a qualidade de vida. A oficina de Ecologia, num diálogo interativo com a comunidade que já tem iniciativas para este trabalho com coleta, separação e reutilização de materiais reciclados, buscou aprofundar o conhecimento e motivou a permanecer no exemplo de consciência do cuidado com o meio ambiente. A oficina de Cidadania orientou os participantes sobre o acesso a determinados programas do governo destinado à população e reforçou o engajamento político dos jovens na construção de uma sociedade ética.


Atentos aos sinais dos tempos e instigados por nossa fé e pelas realidades encontradas, fazemos ecoar a experiência que vivenciamos e motivamos os grupos de nossas comunidades a fortalecer o carisma missionário, indo ao encontro das periferias existenciais e sociais. Assim, nos comprometemos a ser Igreja em estado permanente de missão, dispostos a sair de nossos comodismos e a percorrer novos caminhos em direção às pessoas esquecidas e descartadas.

Que a Mãe Aparecida, primeira discípula missionária, nos abençoe, acompanhe e seja nossa inspiração.

Jovens missionários, sempre solidários!”

Nenhum comentário: