domingo, 13 de novembro de 2016

JM de Roraima celebra 25 anos das Filhas da Caridade em missão com povos indígenas


A Juventude Missionária (JM) em Roraima vivenciou um grande momento de partilha e aprendizado, com a presença de três jovens, Letícia Pacheco, Rayane Sales e Thiago Ximenes, junto aos povos indígenas da região Serra da Lua. Eles participaram da comemoração do jubileu de prata do serviço missionário das Filhas da Caridade junto ao povo Wapichana.

A missão, realizada de 25 a 28 de agosto, teve início com a celebração eucarística presidida pelo administrador apostólico da diocese de Roraima (RR), padre Carlos Dallospedales, na sede da Igreja em Roraima. Participaram cerca de 30 pessoas, entre sacerdotes, religiosos, religiosas, leigos e representantes de pastorais sociais, como a Pastoral Indigenista. Durante a missa foi feita uma homenagem à irmã Carmem Leão, Filha da Caridade que conviveu com os povos da Serra da Lua durante anos e que retornou para junto do Pai no último dia 17 de agosto.

Após a celebração, os missionários partilharam o almoço e seguiram cada grupo com cinco ou seis missionários para seus locais de missão. O jovem Thiago Ximenes seguiu para a comunidade Jacamim, distante cerca de 154 km da capital Boa Vista (RR). Na comunidade, conhecida como Ponto Cinco, também desembarcou a irmã Luzete, da congregação das Irmãs Franciscanas Bernardina, onde, juntamente com um dos líderes da comunidade planejaram os dias de visitas às famílias.

Durante a missão foi realizado um momento de memória das Filhas da Caridade na região e em seguida os missionários visitaram oito famílias, caminhando cerca de cinco km durante o dia, entre subidas e descidas e sempre acompanhados por crianças, jovens e adultos da comunidade.

Acompanhados das famílias da comunidade, os missionários visitaram várias casas, convivendo com os irmãos e irmãs. O padre Vanildo, sacerdote jesuíta, juntamente com o jovem Alex, seguiram viagem para a comunidade Marupá onde participaram da inauguração de um posto de saúde que recebeu o nome da irmã Carmem Leão, que trabalhou na comunidade e prestou serviços de auxílio aos enfermos.

Para a jovem Letícia Pacheco, participar da comemoração dos 25 anos de missão foi uma ótima experiência. “As comunidades que visitamos mostraram-se feliz com nossa presença e parabenizaram os trabalhos das Filhas da Caridade em sua comunidade”.

As visitas feitas às famílias, escolas e postos de saúde levaram palavras de esperança. “Percebemos que o povo precisa de instruções quanto à saúde e saneamento. A organização é um pouco conflituosa e em parte notamos que aos poucos, infelizmente, estão perdendo sua cultura, inclusive a língua materna”, relatou Letícia. A jovem continuou: “De toda experiência, pudemos perceber a força da vida em comunidade, a união de todos, entre si e com a natureza, o cuidado com casa comum. Aprendemos muito com nossos irmãos indígenas e devemos manter uma comunhão para a defesa de seus costumes, culturas e línguas”.

Com informações da JM, diocese de Roraima (RR)

Nenhum comentário: