terça-feira, 5 de julho de 2016

Juventude Missionária promove encontro de formação na Bahia


Com o objetivo de animar a juventude da cidade de Mansidão (BA) e apresentar a identidade e o carisma da Juventude Missionária (JM) e das Pontifícias Obras Missionárias (POM) para a comunidade, foi realizado o 1º Encontrão da Juventude Missionária na diocese de Barreiras (BA).

Organizado e conduzido pelos membros do Conselho Missionário Diocesano (Comidi), pela Pastoral Familiar e pelo coordenador diocesano da JM, Emerson Dias, o encontro foi realizado na paróquia de São Gonçalo, nos dias 25 e 26 de junho, e contou com a participação de 80 jovens.

As atividades foram abertas pela manhã com a visita dos jovens às casas das famílias da comunidade. Eles fizeram o convite para os jovens do bairro participarem do encontro e conhecerem a JM. No período da tarde as visitas missionárias foram aos idosos e enfermos, que partilharam suas experiências de vida e elogiaram a animação dos missionários.

A noite houve momento de oração, dinâmicas, animação e confraternização na praça da Independência. Os jovens assistiram o primeiro vídeo da Jornada do Jovem Missionário 2016 (JJM), sobre a experiência Sem Fronteira, realizada pelos jovens animadores das Obras Missionárias, em Ananindeua, no Pará, em janeiro deste ano.

O segundo dia do encontro foi aberto com a Via Sacra. Os jovens rezaram e refletiram sobre a violência e o extermínio da juventude, manifestando o posicionamento incisivo contra todo tipo de violência e apontando caminhos para a juventude de responsabilidade e de transformação de realidades.

Em seguida foi realizado momento de formação sobre a identidade da Juventude Missionária e o carisma das POM, reafirmando o compromisso com a vida aquém e além fronteiras. A formação motivou a reflexão sobre os apelos do papa Francisco na exortação apostólica Evangelii Gaudium e na encíclica Laudato Si’, colocando a também a juventude como responsável por colaborar com a construção de sociedade que o Evangelho propõe. A partir das reflexões, o momento de formação motivou o mandato missionário de saída e de anúncio da Boa Nova, sobretudo com gestos concretos de amor e solidariedade.

Para o coordenador diocesano da JM, Emerson Dias, a grande motivação foi a preocupação com a realidade juvenil na cidade e o atendimento ao chamado do papa Francisco para difundir a cultura do encontro, que parte, entre outras coisas, de um estado permanente de missão da Igreja. “A Juventude quer e precisa viver uma revolução, uma revolução integral que leva a um testemunho de vida diferente ao que o sistema impõe, com individualidade, injustiça e degradação social e ambiental”.

Durante o encontro foram apresentados o tema de trabalho da JM 2016 “A Cultura do Bem Viver” e o projeto Corrente Solidária. “A Cultura do Bem Viver nos mostra que podemos, através do nosso testemunho, ser agentes transformadores das realidades em busca do bem comum, promovendo uma sociedade mais justa e sustentável”, concluiu Emerson.

Com informações da JM, Bahia

Nenhum comentário: