quarta-feira, 27 de julho de 2016

Juventude Missionária da BA participa da 39ª Romaria da Terra e das Águas


“Cuidar da casa comum, conversão ecológica”. Este foi o tema que levou aproximadamente 4 mil romeiros à 39ª Romaria da Terra e das Águas, em Bom Jesus da Lapa (BA). O encontro ocorreu de 1 a 3 de julho e propôs em sua programação refletir o cuidar da “casa comum” na busca de uma “conversão ecológica”.

Na sexta-feira, 1, dom João Cardoso, bispo de Bom Jesus da Lapa, acolheu os missionários em celebração de abertura. Após, a exibição do documentário “O mar de Antônio Peregrino” fez memória a caminhada e lutas de Antônio Conselheiro no arraial de Canudos.

Os membros da Juventude Missionária contribuíram na reflexão da plenária “Juventudes e a Casa Comum”, que também integra a temática nacional da JM a partir do tema “Educar para o Bem Viver”. Nitercio Madeiro, membro da JM da diocese sede da Romaria, partilhou na plenária a perspectiva de preservação a partir da coleta de resíduos sólidos. “A coleta seletiva é fundamental no cuidado da casa comum, e as comunidades, paróquias e santuários devem ser exemplos dessa prática”.

Daniel Bittencourt, coordenador estadual da JM, apresentou as conclusões do sub grupo. “Se queremos mudança devemos investir nossos esforços na educação e sensibilização. É urgente que  busquemos transmitir a informação de que nossas ações pessoais sem consciência colaboram para a manutenção de um sistema promotor de uma cultura de morte”.

Os jovens missionários refletiram por dinâmicas e estudos a postura das juventudes neste momento de crises. Reafirmam o compromisso de promover a cultura do Bem viver.  A conclusão da partilha dos 25 membros da JM vindos de Bom Jesus da Lapa, Carinhanha e Vitória da Conquista é de que a missão deve estar presente na cotidianidade do jovem. 

“Nossa espiritualidade e metodologia ajudam a pensar a formação integral”, ressalta Daniel. “Ser presença e promover o encontro dos membros da JM na Romaria da Terra e das Águas reforça a identidade da JM, de estarmos próximos a realidade do povo e de cuidar da Casa Comum”.


Plenárias
Outras plenárias ocorreram durante a programação.  Em busca de refletir as políticas públicas que garantem a preservação ambiental, o grupo Fé e Política pautou sua reflexão a partir do questionamento “Para onde vai a luta?”.  A plenarinha das crianças trabalhou o tema “A vida no planeta depende das crianças e dos adultos”. Um quarto grupo partilhou experiências sobre o saneamento básico na bacia Rio São Francisco. Todos apresentam suas conclusões no domingo pela manhã.

Nenhum comentário: