domingo, 10 de janeiro de 2016

Jovens animadores das Obras Missionárias realizam missão em Ananindeua, Pará


“Permanece conosco senhor” (Lc 24, 29). É com este desejo, de repetir o apelo feito pelos discípulos de Emaús a Jesus, que 63 jovens assessores da Infância e Adolescência Missionária (IAM) e membros da Juventude Missionária (JM) do Brasil e representantes do Paraguai participam da 1ª Experiência Missionária das Obras Pontifícias.

Denominada Missão Sem Fronteiras, a experiência, que ocorre de 5 a 15 de janeiro em Ananindeua, região metropolitana de Belém no Pará, celebra a caminhada de 10 anos da Juventude Missionária e alimenta os animadores das Obras na missão de serem promotores do Reino.

Para o secretário nacional da Obra da Propagação da Fé, Guilherme Cavalli, a experiência vem ao encontro do que pretendem as POM. “Ajudar a Igreja a ser samaritana como aquela que serve todos os povos conforme o carisma das Obras Pontifícias. A experiência missionária é um momento de ir ao encontro, de estar nas periferias como presença profética que apresentam Jesus como fonte de esperança”, lembra Guilherme. “A Igreja da Amazônia é lugar de partida, por isso aqui estamos. Desejamos ser comunidade junto às três realidades onde estamos”.

Leidiane dos Santos, membro da coordenação da Experiência, destaca a importância da missão no despertar do ardor missionário. “A missão dará um importante passo na vida missionária destes jovens. A Amazônia é ponto de partida e acredito que essa experiência despertará o desejo de ir além, perder o medo, ser cada vez mais ad gente”, ressalta.

A experiência missionária realizará, além de visitas às famílias e celebrações, oficinas nas comunidades Sant’Ana, Nossa Senhora das Graças e São Marcos, localizadas no conjunto habitacional Paar, maior ocupação territorial da América Latina. Elas abordarão temáticas sobre o Meio Ambiente, Direitos Humanos e Saúde Comunitária. “As oficinas nos proporcionarão viver a realidade com eles, buscando a melhora da comunidade nos três âmbitos das temáticas”,  destaca Daniel Bittencourt, coordenador estadual da Juventude Missionária do Bahia e facilitador da oficina sobre meio ambiente. “Desejamos ajudar a despertar o protagonismo dos moradores, fazendo que eles se percebam ainda mais como sujeitos das transformações”.

De 05 a 08 de janeiro os jovens missionários estiveram em formação e até o dia 15, permanecerão junto às comunidades.

FONTE: POM

Um comentário:

Onafra Varginha Minas Gerais disse...

Que Deus ilumine os passos desses 63 jovens e de força e coragem para continuar, belo trabalho!!!!!