terça-feira, 18 de agosto de 2015

Paraná reúne 60 jovens em formação missionária


A Juventude Missionária do Paraná realizou, no último fim de semana, 14 a 16, em Maringá, o Encontro de Líderes da Juventude Missionária (ELJUMI) Regional Sul II. O evento contou com a presença do Secretário Nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, Guilherme Cavalli, e de aproximadamente 60 pessoas, entre encontristas vindos de todo o Estado e a equipe de organização.

Dentre as Dioceses, participaram representantes de Maringá, Ponta Grossa, Toledo, Londrina, Apucarana e Umuarama. Matheus José da Silva Sillio, 18 anos, é de Lunardelli, da diocese de Apucarana, veio para o seu primeiro encontro estadual afim de implantar o grupo na sua cidade. Para ele, estudar a missão foi uma experiência única. “O ELJUMI mostrou que a JM vem de acordo com aquilo que nosso Papa Francisco pede, que é uma igreja em saída missionária e com uma espiritualidade de olhos abertos para todos aqueles irmãos que estão nas periferias da vida”, declarou.


Para o secretário nacional o encontro reforçou ao grupo a perspectiva de uma juventude que se encontra atenta aos desafios da missão hoje. "Saber analisar a realidade para dar respostas novas aos areópagos modernos é o grande desafio da Juventude Missionária. A vocação das Obras Missionárias é ser para os povos, ad gentes. A Juventude Missionária, como ramificação da Propagação da Fé, deve cultivar esta característica e fazer dela identidade dos grupos. Ser agente transformador que parte da pessoa de Jesus é compromisso de todo jovem missionário", ressaltou Cavalli.

A formação também proporciona aprimoramento àqueles que já conhecem bem o carisma. Este é o caso da jovem Rosângela Gremski , 29 anos, de Ponta Grossa, que está na Juventude Missionária há sete anos e participa dos encontros regionais desde a primeira edição. “As Pontifícias Obras Missionárias, especialmente a Propagação da Fé, sempre têm a preocupação de nos manter informados e atualizados. Cada nível proposto pelo ELJUMI tem um conteúdo diferente e a importância de manter viva a espiritualidade missionária”, afirmou.


De acordo com a coordenadora regional, Geovana Mendes, esta é uma possibilidade de encontro entre os jovens, algo “necessário para que possa ser cultivada a espiritualidade missionária, que, nos dias de hoje, é um desafio, mas preciso para garantir o carisma e também para o nosso testemunho cristão do dia a dia”, afirmou.

O evento é realizado uma vez ao ano e tem como objetivo manter a união dos jovens missionários em todo o Estado e proporcionar atualização constante por meio dos níveis de formação preparados pelas POM.

Nenhum comentário: