quarta-feira, 29 de julho de 2015

Semana Missionária espalha esperança em Porto Alegre


Cerca de 50 jovens missionários de diferentes dioceses gaúchas participam da Semana Missionária em Porto Alegre. A atividade missionária teve sua abertura ao meio dia da segunda-feira (20) e se estendeu até o dia 26 de julho. A Semana Missionária é promovida pelo Serviço de Evangelização da Juventude do Rio Grande do Sul em parceria com o Conselho Missionário do Regional. 

A experiência missionária constitui-se numa proposta de evangelização inserida na realidade vivida pelas pessoas que vivem com Aids, população carcerária, moradores de rua e papeleiros da cidade de Porto Alegre. Durante o dia de segunda e terça-feira (21), os jovens missionários que estão hospedados em casa de famílias participaram de formação assessorado pelo secretário da Obra da Propagação da Fé, Guilherme Cavalli.

Entre as temáticas abordadas pelo jovem estiveram as dimensões da missão, seus fundamentos e a cooperação missionária. “É preciso pensar além da dimensão pastoral que nos fecha a vida paroquial. Somos chamados a trabalhar com urgência nos campos da nova evangelização e da missão ad gentes. Só assim promoveremos o diálogo com a comunidade que está além da paróquia e concretizaremos a Igreja Samaritana em saída que tanto insiste papa Francisco”, lembrou Guilherme.

O jovem João Bóllico, da Diocese de Cruz Alta, contou que “nos dias de formação os missionários estiveram revivendo sua fé, refletindo sobre realidades que a maioria não conhece ou simplesmente ignora. Os missionários conheceram uns aos outros e puderam compreender os princípios de missão como a tarefa da Igreja e continuação da missão de Cristo”.


Na quarta-feira (22), os missionários foram divididos em seis pequenos grupos. Cada grupo passou o dia numa das seis realidades. Tiveram contato com a Casa Fonte Colombo, que trabalha com pessoas que vivem com HIV, o Presídio Central de Porto Alegre, com acompanhamento da Pastoral Carcerária, na Vila dos Papeleiros, onde ajudaram no processo de reciclagem, na Ilha dos Marinheiros, visitando o Centro de Promoção da Criança e do Adolescente São Francisco de Assis, a Lomba do Pinheiro e a Obra Social Padre Pedro Leonardi, no bairro Restinga, que atende crianças e adolescentes em situação de pobreza, bem como famílias e moradores de rua.

“Estive preso e foste me ver”
A partilha de vida junto aos apenados do Presídio Central de Porto Alegre esteve entre as experiências que os jovens vivenciarão na Semana Missionária. Junto aos agentes da Pastoral Carcerária os jovens missionários buscaram ser presença de Jesus Ressuscitado em um dos maiores presídios do Brasil.

Para Luis Guilherme Fagundes, membro do Setor Juventude de Passo Fundo, a experiência possibilitou encontrar Deus sinal de esperança. “Mesmo em um local onde as pessoas se tornam tão duras, ainda assim mantém a capacidade de amar. Deus se revela naquelas pessoas encarceradas” lembrou o jovem. “Dentro da penitenciara a gente encontra um Deus de alegria, mas também um Deus que tantas e tantas vezes sofre na dor da solidão, na falta de quem o visite, na falta de direitos. É preciso sempre lembrar, mesmo nesta realidade de penitenciária, que existe um Deus que ressuscitar, que renasce, que revive e que faz muitos detentos reviver mesmo em um local de extrema dificuldade

Com informações: Eai?Tchê

Nenhum comentário: