terça-feira, 5 de agosto de 2014

Juventude Missionária de Brasília (DF) realiza Missão Jovem em área rural


Deus tinha-me dado um coração reto e fácil de inflamar-se pelas necessidades dos outros”. A afirmação é da jovem Paulina Jaricot que amava sem limites, e “vibrava, vivendo a sua própria vida”, como ela graciosamente escrevia em sua juventude por volta de 1815.

Estar em saída e promover a cultura do encontro como quem se “entregava totalmente a uma causa”, fez da jovem francesa, a fundadora da Pontifícia Obra da Propagação da Fé. De Lion, na França, Paulina propagou “os seus ramos a cobrirem a face da terra”. Ainda hoje a sua Obra continua a lançar jovens à missão.

Inspirados na pessoa de Paulina e encorajados por papa Francisco, a Juventude Missionária (JM) da arquidiocese de Brasília realizou no último final de semana a sua Missão Jovem. Cerca de 50 missionários estiveram na comunidade rural do Rodeador, Brazlândia (DF), para visitar e conhecer a realidade das famílias que lá moram. A comunidade é formada por chácaras e assentamentos do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) e conta com o trabalho de três Irmãs Missionárias do Santíssimo Sacramento Imaculado.

Entre as religiosas que trabalham na Capela Nossa Senhora do Rodeador, está irmã Zilmar Moreira. A missionária baiana acompanhou os jovens na experiência missionária e ressalta a importância de por as juventudes em caminhada. “A presença dos jovens na comunidade e na escola fez despertar a vida que há na jovialidade, muitas vezes acomodada. Para sermos Juventude Missionária, não podemos somente rezar e nos comprometer com o cofrinho. Antes de tudo, é preciso estar em ação de saída”, comentou a religiosa. “Junto às famílias, percebi o entusiasmo de quem recebia bem e a alegria dos jovens que as visitavam”.


O secretario nacional da Pontifícia Obra da Propagação da Fé, Guilherme Cavalli, também esteve presente e lembra a importância de sermos presença missionária e profética junto aos que sofrem. “Não podemos correr o risco de transformar nossos grupos de JM em movimentos fechados. Nosso carisma é a missão, por isso temos o compromisso de enraizar nossa identidade no amor que rompe as fronteiras do preconceito e da indiferença” comentou o jovem. “Lutar pela fraternidade e pela justiça é manter viva a presença de Jesus Cristo na juventude samaritana”.

A Missão Jovem no Rodeador contará com um encontro com os jovens da comunidade, que acontecerá no próximo sábado, dia 09, a partir das 8h00 na capela em frente à escola.

Veja mais fotos em nossa página do Facebook: http://www.facebook.com/jmissionaria

Nenhum comentário: