quarta-feira, 25 de junho de 2014

Seleção da Juventude Missionária de Brasília joga a Favor da Vida


A Juventude Missionária (JM) de Brasília (DF) saiu às ruas, em meio à Copa do Mundo, para fazer Campanha a Favor da Vida - Contra o Aborto, na qual foram distribuídas 750 réplicas de um feto de 12 semanas. Durante a ação denominada “JM Na Copa”, 25 jovens percorreram o Eixo Monumental da Capital Federal, na tarde desta segunda, dia 23, horas antes do jogo entre Brasil e Camarões no Estádio Mané Garrincha.

A proposta era levantar a questão do aborto, para que as pessoas pensassem um pouco mais sobre esse assunto. Os jovens que circulavam em dupla tomaram esta iniciativa após uma reunião com os coordenadores da JM das paróquias, quando foi colocado o questionamento: o que a JM pode fazer na Copa? A resposta foi lutar pela vida dos inocentes que não podem se defender.

Na volta para casa um grupo fez entregas na Rodoviária. Déa Cláudia, coordenadora do Comidi na Arquidiocese de Brasília e Thais Duarte, coordenadora da JM na província Eclesiástica de Brasília, foram visitar a prima Dalva no Hospital Regional de Taguatinga (DF) e aproveitaram para repetir a ação e falar sobre “o JM na Copa”. Além disso, passaram informações sobre réplica do feto aos internados, enfermeiras e nutricionista, que aprovaram a iniciativa e pediram para voltar no dia seguinte para conversar mais.

Foi uma experiência maravilhosa, apesar da pressa de alguns e de outros pensarem que era venda de material, teve muita gente que levou para mostrar aos familiares, para que pudessem também divulgar”, explicou Thais. “Parei um grupo de bombeiros que ficaram felizes pelo trabalho de manifestar a nossa posição como jovens católicos contra o aborto. Eles apoiaram a iniciativa. Alguns jovens abordaram pessoas que estavam trabalhando na Imprensa. Elas gostaram tanto que até fizeram entrevista sobre o JM na Copa”.


Déa Cláudia avaliou a ação como muito proveitosa. “Tinha muita gente agradecendo a iniciativa de lutar contra o aborto. E muitos ficaram surpresos por ver que a replica é o tamanho de um feto real”, observou.

Tabata Ferreira, integrante da JM da paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição no Gama estava entre os jovens. “Em meio aos torcedores cheios de alegria e quase sem tempo de parar e escutar, a Juventude Missionária resolveu fazer do jogo da Seleção brasileira uma evangelização a céu aberto”, relatou Tabata. “Distribuímos no caminho para o Estádio materiais de conscientização contra o aborto. Os jovens saíram do local com a certeza de que se uma pessoa foi alcançada por esse ato já alcançaram seu objetivo”.

Gabriel Câmara, da JM na paróquia Nossa Senhora do Lago no Varjão, por sua vez, destacou que “foi um experiência missionária, onde pude vivenciar que nosso mundo precisa de mais jovens em busca de evangelização. Algumas pessoas aceitaram a réplica do feto meio envergonhadas e outras logo fecharam a cara, mas isso fazia aumentar a nossa vontade de entregar para outros”, comentou.

Comunicação JM de Brasília (DF).

Nenhum comentário: