quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Campanha Missionária 2013


O mês de outubro é, para a Igreja Católica em todo o mundo, o período no qual são intensificadas as iniciativas de informação, formação, animação e cooperação em prol da Missão universal. O objetivo é promover e despertar a consciência, a vida e as vocações missionárias, bem como realizar uma Coleta mundial para o sustento de atividades de promoção humana e evangelização nos cinco continentes.

Em sintonia com a Campanha da Fraternidade (CF 2013) e a Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio 2013), o tema da Campanha Missionária deste ano é “Juventude em Missão”. O lema tirado do profeta Jeremias: “A quem eu te enviar, irás” (Jr 1, 7b) recorda que Deus continua a chamar e a enviar pessoas para anunciar a Boa Notícia de Jesus a todos os povos.

A juventude representa dinamismo e a saída para a tarefa missionária que precisa contar com todas as forças. Durante a JMJ, no encontro com os jovens argentinos, o papa Francisco convocou a juventude para a ação. “Desejo dizer-lhes qual é a consequência que eu espero da Jornada Mundial da Juventude: espero que façam barulho... Aqui, no Rio, farão barulho, farão certamente. Mas eu quero que se façam ouvir também nas dioceses, quero que saiam, quero que a Igreja saia pelas estradas, quero que nos defendamos de tudo o que é mundanismo, imobilismo, nos defendamos do que é comodidade, do que é clericalismo, de tudo aquilo que é viver fechados em nós mesmos. As paróquias, as escolas, as instituições são feitas para sair; se não o fizerem, tornam-se uma ONG e a Igreja não pode ser uma ONG”.


A Missão é a principal razão de ser da nossa Igreja que deve contar com a generosidade da sua juventude. Pela Campanha Missionária, toda a comunidade cristã é convidada a renovar seu compromisso batismal e a sair de si em conformidade ao mandato de Jesus Cristo, “Ide fazei discípulos todas as nações” (Mt 28, 19). A Igreja no Brasil, em especial, pode e deve ajudar muito mais.

Campanha Missionária no Brasil
No Brasil, as Pontifícias Obras Missionárias (POM) têm a responsabilidade de organizar, todos os anos, a Campanha Missionária, na qual colaboram a CNBB por meio da Comissão para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial, a Comissão para a Amazônia e outros organismos que compõem o Conselho Missionário Nacional (Comina). Para dinamizar a Campanha, são preparados subsídios de animação, como a Novena Missionária, a qual inclui a mensagem do papa para o Dia Mundial das Missões, um DVD com testemunhos missionários, o cartaz, folhetos com as orações dos fiéis para cada domingo do mês e envelope para as ofertas. Todos os itens da Campanha já foram enviados às 276 dioceses e prelazias do Brasil para serem distribuídos entre as paróquias e comunidades. Os subsídios também estão disponíveis para download no site das POM (www.pom.org.br).

A Campanha destaca, no Cartaz, a figura do Globo para recordar a dimensão Universal da Missão em todos os continentes do mundo. Os jovens a caminho, rumo ao infinito, lembram que a Igreja conta com sua vitalidade e generosidade para a Missão além-fronteiras. Representam também os missionários e missionárias que, seguindo o mandato de Jesus, colocam-se a caminho até os confins do mundo.

O Mês Missionário é um tempo propício para refletir sobre a nossa responsabilidade com a missão universal. É nosso compromisso viver a solidariedade, a partilha e a ajuda mútua em todas as partes do mundo, seja na oração, no testemunho e na generosidade com a oferta. A coleta do Dia Mundial das Missões (neste ano realizada nos dias 19 e 20 de outubro) é um gesto concreto que mostra nossa participação e interesse com a Missão da Igreja em todo o mundo.

Dia Mundial das Missões
O Dia Mundial das Missões, celebrado todos os anos no penúltimo domingo do mês de outubro, (neste ano dia 20), teve origem em 1922, quando foi eleito papa o cardeal arcebispo de Milão (Itália) Aquiles Ratti, que tomou o nome de Pio XI (1922-1939). Seu ardor missionário era conhecido por todos e esperava-se dele um grande impulso para a Missão. Estimulou a criação de novas Missões e ordenou os primeiros bispos indianos (1923) e chineses (1926). No Ano Santo de 1925, abriu no Vaticano uma Exposição Missionária Mundial e, no ano seguinte, publicou uma Encíclica sobre as Missões, Rerum Ecclesiae, em que reafirmava a importância dos objetivos missionários programados no início do seu pontificado.

Logo em 1922, Pio XI constituiu as Pontifícias Obras Missionárias (POM), recomendando-as como instrumentos principais e oficiais da Cooperação Missionária de toda a Igreja. Em 1926, foi proposta a instituição em todo o mundo católico de um Dia de oração e ofertas em favor da evangelização dos povos. O papa considerou a iniciativa como “uma inspiração que vem do céu”, aprovando, em 14 de abril de 1926, a celebração anual do Dia Mundial das Missões, no penúltimo domingo de outubro.

O primeiro Dia Mundial das Missões foi celebrado em 1927. Na Solenidade de Pentecostes de 1922, Pio XI já havia feito um gesto surpreendente nessa direção ao interromper sua homilia, tomar seu solidéu e fazê-lo passar entre a multidão de bispos, presbíteros e fiéis na Basílica de São Pedro, no Vaticano, enquanto pedia a toda a Igreja ajuda para as Missões.

No Brasil, com a criação do Conselho Missionário Nacional (Comina), em 1972, a Campanha Missionária passou a ser realizada durante todo o mês de outubro, inclusive com a produção de subsídios.

Veja mais:

Nenhum comentário: