quarta-feira, 28 de agosto de 2013

#JMJRio2013: Pós Jornada Mundial da Juventude


Após ter passado 0 megaevento que foi a Jornada Mundial da Juventude, tornou-se muito mais que oportuno ter refeito 0 passeio que nos levou a trilhas e tudo 0 que percorremos para poder chegar até 0 Rio de Janeiro. Foram muitos caminhos, muitas estradas, muitas veredas que acolheram os pes dos jovens de fe que, bravamente, sustentam a cruz no peito e 0 olhar fixe Naquele que é inspiração em todos os tempos: Jesus, 0 eterno jovem galileu.

Sabemos que a Jornada Mundial da Juventude reacendeu a esperança da chama missionária de um amor que nunca dorme, mas que por vezes se intimida frente a tantos desafios e incômodos para a vivência sadia da juventude cristã.  Os olhares e sorrisos espalhados no meio de incontáveis multidões trouxeram a certeza de que a fé e 0 amor pelo mandamento missionário de Cristo sobrevivem a toda e qualquer tentativa de secar o coração do jovem. E a certeza do encontro macro onde se pode sentir explicitados os costumes, 0 jeito de ser e de rezar de outras juventudes fez ferver 0 coração e o sonho de um abraço aos pés do Cristo Redentor e de um mergulho na espiritualidade do caminho daqueles que, voltando aos seus contextos, tornaram-se jovens capazes de incendiar as comunidades, transformar nossos cenarios de dore sofrimento em cenarios das verdadeiras testemunhas do Cristo Redentor que nos acolhe e envia de braços abertos à todos os povos, raças e nações.

Nova metodologia
Daí deriva 0 clima de alegria e esperança de quem experimentou a Jornada e voltou os olhos para o chamado ao protagonismo na evangelização. Porque tornou-se mais do que amigo; tornou-se discípulo de Cristo, por isso a Igreja, casa de iniciação cristã e porta para o céu, deve acolher a proposta de reinventar algumas metodologias para dar um aceno mais que merecido a juventude, uma vez que 0 mundo exige novos métodos e novos agentes evangelizadores.

Descobertas as ferramentas essenciais, deve-se motivar as pessoas a incentivarem os jovens a se tornarem agentes de inclusão comunitária, pela forma de agir e de dinamizar a vida em comunidade, que e 0 novo rosto da Igreja. as grupos de Juventude Missionária espalhados por todos os regionais sentem a luz da novidade c1areando as ideias e os projetos e despertam para acolher as novas expressões de fé que despontam, dinamizando a organização e a vivência das juventudes.

Depositar confiançaa nos corações juvenis e colaborar para que eles possam sentir-se real e verdadeiramente discípulos, e dever de todos os que almejam um mundo evangelizado, servidor e feliz. Abraços em todas as juventudes, e avante!

Fabio José Souso Afonso
Coordenodor diocesono da lAM, em Abaetuba (PA)
Coordenodor estaduol do Juventude Missionariá

Nenhum comentário: