terça-feira, 9 de outubro de 2012

Massacre na Nigéria deixa 40 mortos



Há exatamente uma semana, no dia 2 de outubro, um grupo de homens armados invadiu a Univerdidade de Mubi, no Estado de Adamawa, localizado no noroeste do país, matando por volta de 40 alunos.

O Arcebispo de Jos e Presidente da Conferência Episcopal da Nigéria, Dom Ignatius Ayau Kaigama, declarou que "todos os indícios assinalam que trata-se de uma ação do Boko Haram".

"Boko Haram é uma seita criminosa separada do resto do Islam. Seus membros são criminosos que não fazem nenhuma distinção entre cristãos e muçulmanos. As motivações de seus atos de violência vão mais além da religião".

Na última quinta-feira, 4, o Presidente Goodluck Jonathan, anunciou o nomeamento de um novo chefe de Estado Maior das Forças Armadas.

"Pode ser uma forma de responder a situação, já que a povoação está se enfurecendo cada vez mais pelos massacres de inocentes assassinados sem nenhuma razão. Assim creio que tenha chegado o momento do presidente fazer o que tem que fazer, incluindo uma mudança dos chefes de segurança", concluiu Dom Kaigama.

Nenhum comentário: