terça-feira, 28 de agosto de 2012

Juventude Missionária em Missão: Contrastes



Na volta para casa depois de uma manhã de missão no lixão, realizada no sabado, dia 18 de agosto, a Juventude Missionária da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Patos-PB, estava muito diferente...

"Tivemos que reavaliar conceitos, visões, expectativas, esperanças... Esperanças essas ditas por uma catadora que dizia que enquanto estivesse se movendo havia vida para ser vivida, onde a JM via amontoados de lixo, eles os catadores viam amontoados de riquezas.

Como, meu Deus, eles podem ter fé quando tudo é sofrimento, onde suas vidas se resumem em dia a pós dia buscarem nos destroços um meio para continuarem a jornada!? Às vezes reclamamos a Deus por a falta de algum complemento na alimentação diária, hoje a JM tem certeza que Deus diria: 'Não sou injusto, deverias conhecer tu meus filhos do lixão antes de me reclamares'.

Víamos muitos urubus sobrevoando a área e mais uma vez pensávamos que essas aves eram ameaças mas,  mais uma vez para nós da JM era uma coisa e para os catadores era outra coisa e totalmente diferente, Nilma nossa guia e representante do lixão disse-nos que os urubus eram seus aliados, “amigos” dos catadores limpando o local da putrefação dos restos de  animais.

Quando indagaram a Nilma como era à alimentação deles no local ela olhou para o grupo e simplesmente respondeu: Daqui... Daqui que tiramos nosso alimento diário, do “lixo de porta” como é conhecido lá o lixo que sai das nossas casas, e rapidamente a cozinheira do local que estava dentro de sua cozinha improvisada de paus e lona disse-nos com um sorriso puro e feliz que um frango tinha acabado de comer, quantos dias esse frango passou para ser recolhido no carro do lixo, levado para lá e ate ser achado por essa amável cozinheira, nos crucificava a pergunta.

Em meio ao lixão que parecia sem fim, lá no final do horizonte via-se a cidade com seus prédios de certa forma luxuosos e mais uma vez não tinha como não perceber que a visão em frações de segundos nos levava para dois locais totalmente diferentes.

A resposta da pergunta feita no começo deste texto nos poderia ser respondida com Lucas 10,21: 'Eu te louvo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste essas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos'. Sim revelaste a eles que nem sempre as coisas saem como queremos que as adversidades da vida e as escolhas que muitas vezes nós e outras pessoas fazem mudam a rota da vida várias vezes, porém a certeza que Deus virá em nosso auxílio nos tornam filhos obedientes, filhos do céu, dignos de misericórdia e amor.

A hora de irmos embora tinha chegado, a JM voltou com o coração apertado sabendo que quando estivéssemos em casa a realidade daquele local seria a mesma, e quanto a nós restava a oração para que a providência divina chegasse aos filhos de contrastes.



Nenhum comentário: