segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Conselho Missionário do estado de São Paulo realiza Assembleia e elege nova coordenação


A sede da Obra dos Cenáculos Missionários, na Região da Lapa, em São Paulo, acolheu nos dias 26 e 27 de novembro, a Assembleia anual eletiva do Conselho Missionário Regional - COMIRE, Regional Sul 1 da CNBB. "Para enfrentar as mudanças e permanecer fiel ao Senhor, o discípulo missionário deve cultivar duas grandes atitudes: a vigilância e a oração", afirmou dom Vicente Costa, bispo de Jundiaí e presidente do COMIRE, durante a missa que abriu o encontro. Dom Vicente sublinhou a importância de dar a tudo que se faz um sentido missionário e apresentou a nova Carta Apostólica de Bento XVI, "Porta Fidei", com a qual se proclama o Ano da Fé (outubro 2012 - novembro 2013). "Somos discípulos e missionários para viver e testemunhar essa fé no mundo", lembrou. Robson Ferreira, coordenador do COMIRE destacou os objetivos da Assembleia e apresentou os 53 participantes entre coordenadores de Conselhos Missionários das oito Sub-Regiões Pastorais do estado de São Paulo, e membros de organismos e grupos de Animação Missionária. O evento contou ainda com a presença de representantes da Infância e Adolescência Missionária - IAM, da Conferência dos Religiosos no Brasil - CRB e da imprensa missionária.


Dom Júlio Endi Akamine, bispo auxiliar da arquidiocese de São Paulo e vigário episcopal da Região Lapa marcou presença. "A Assembleia tem duas funções: avaliar e planejar o futuro. Espero que ela possa ajudar a aprofundar a consciência missionária", destacou ao saudar os participantes.

Convidado para refletir sobre o papel do COMIRE na Ação Evangelizadora da Igreja, padre José Altevir da Silva, secretário executivo do Conselho Missionário Nacional - COMINA e assessor da Ação Missionária da CNBB, incentivou todos a ver a Missão de forma positiva. "Num momento difícil devemos tornar a Missão cada vez mais leve. A leveza da Missão em Jesus é a misericórdia. Carregamos muitos pesos institucionais e com isso diminuímos a capacidade de responder com agilidade aos apelos de Deus. Missão e profecia andam juntas, mas o peso atrapalha", alertou padre Altevir ao recordar que a Missão é de Deus e nós somos meros instrumentos. Para o assessor, a insegurança gera dureza, a liberdade interior gera leveza. "Precisamos de estratégias ágeis, valorizar o positivo das pessoas e dos processos. Isso nos leva a aprender de Jesus quando diz: ‘venham a mim todos vocês que estão cansados e sobrecarregados... O meu jugo é suave e a minha carga é leve' (Mt 11, 29-30).

Com base no Documento de Aparecida, padre Altevir destacou os âmbitos da Missão, nomeadamente, Missão no coração; paroquial, Continental, Ad Gentes e Universal. "Nos Conselhos Missionários, não podemos esquecer nenhum desses âmbitos", sublinhou. "A Missão que nos anima hoje é aquela que quer inserir-se na Missão de Deus, que tem um sonho para a humanidade e já o pôs em marcha, para a construção do Reino".

A seguir, apresentou as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil - DGAE (2011-2015), com destaque para as urgências e compromisso de unidade na Missão. O objetivo era fazer uma leitura na perspectiva da Missão. O assessor apresentou, em primeira mão, os objetivos específicos para cada uma das urgências propostas pelas Diretrizes: Igreja em estado permanente de Missão; Igreja: casa da iniciação à vida cristã; Igreja: lugar da animação bíblica da vida e da pastoral; Igreja: comunidade de Comunidades; e Igreja a serviço da vida plena para todos.

No trabalho dos Conselhos Missionários, segundo padre Altevir, é importante "valorizar as pessoas porque Deus é Missão, a vida é missão, nós somos missão. Missão é serviço no espírito do seguimento de Jesus, para manter viva a espiritualidade e a memória de Jesus. Precisamos ser criativos e manter acesa a chama da Missão na comunidade", concluiu padre Altevir. As suas colocações provocaram reações nos participantes, que trouxeram exemplos colhidos do trabalho missionário em várias realidades.

Antônio Belchior, da Catolicanet, citou o exemplo dos católicos do Japão e Almir Timburi destacou o testemunho do padre José Cândido Cocavelli, da Prelazia de Tefé, AM, que esteve em Ourinhos, SP, para agradecer o apoio desta Diocese-Irmã, pelo Projeto Missionário entre os Regionais Sul 1 - Norte 1 da CNBB. Padre Alcides Costa, superior provincial dos missionários Combonianos informou sobre a realização do curso de Missiologia planejado para o segundo semestre de 2012, em São Paulo, uma extensão do curso realizado no Centro Cultural Missionário - CCM de Brasília, DF.

A representante da Conferência dos Religiosos no Brasil - CRB São Paulo, irmã Maria Filomena Mecabo, percebe um grande crescimento na Missão, mas se sente incomodada pela linguagem dos recentes documentos da Igreja. Segundo ela, a instituição está muito voltada para si. "Eu percebo na Vida Religiosa uma busca intensa e um desacordo, e muitas vezes, certo desalento com relação a esta visão de Igreja. Temos uma clericalização dos espaços eclesiais e a exclusão da mulher, na linguagem, no simbolismo e na participação. Tenho encontrado muitas mulheres consagradas comprometidas no passado, mas, hoje não querem mais se envolver e buscam espaços alternativos", argumentou.

Projeto Missionário Sul 1 - Norte 1
Dom Vicente Costa falou sobre a visita que fez em setembro à Região Norte, juntamente com o secretário executivo do Regional Sul 1, padre Nelson Rosselli Filho, para se encontrar com os missionários atuando pelo Projeto Sul 1 - Norte 1, que envolve a Igreja no estado de São Paulo e na Amazônia. "Estivemos em Manaus para levar o padre Antônio França e a leiga Glória de Freitas, da diocese de São José dos Campos e naqueles dias, uma Assembleia dos bispos do Regional Norte 1 estava sendo realizada. Lá encontramos os missionários e missionárias do Projeto. A Igreja no estado de São Paulo, com tantas dioceses e agentes de pastoral poderia contribuir mais, enviando presbíteros, diáconos, religiosas, leigos e leigas para a Missão na Amazônia", afirmou o bispo que já tem data marcada para outra visita àquela região em 2012.

3º Congresso Missionário Nacional
Reunidos por diocese, a Assembleia fez ainda uma avaliação da caminhada missionária quanto à formação, informação, articulação e cooperação, em vista da elaboração de um Plano de Ação para as oito Sub-Regiões. Robson Ferreira falou dos preparativos para o 3º Congresso Missionário Nacional - CMN, marcado para 12 a 15 de julho de 2012, em Palmas, TO, que pretende reunir cerca de 600 pessoas, sendo que o estado de São Paulo terá 60 vagas. O encontro servirá como preparação da Igreja no Brasil para o 4º Congresso Missionário Americano e 9º Congresso Missionário Latino-Americano - CAM 4 - Comla 9, a realizar-se em 2013, na Venezuela.

A Equipe da IAM, que conta com 20 pessoas e é coordenada por Nádia Maria da Silva Fusinato, apresentou o relatório dos trabalhos realizados durante o ano com destaque para o 1º Encontro Regional da Infância Missionária - ERIM, ocorrido no mês de julho em Embu das Artes. O 2º ERIM se realizará na cidade de Araras, em julho de 2012. Nádia Maria informou também que o novo assessor eclesiástico da IAM do Sul 1 é o padre Luiz Fabiano Canatta, da diocese de Limeira. "O trabalho da IAM transforma situações sociais e familiares", explicou, ao citar exemplos de crianças que tiveram suas vidas mudadas pelas atividades da IAM.

José Feitosa, que nos últimos sete anos foi o administrador do COMIRE fez prestação de contas. O COMIRE dispõe de um fundo para a criação de um Centro de Formação.

Eleições e envio
Maria Salete dos Santos, da diocese de Santos e Maria de Fátima da Silva, da diocese de Limeira foram apresentadas como candidatas à coordenação do COMIRE, sendo que Fátima foi eleita coordenadora para os próximos quatro anos. O presidente do COMIRE Sul 1, dom Vicente, acolheu e abençoou a eleita e também agradeceu ao casal, Robson e Renata Ferreira, pelo trabalho à frente do COMIRE na última gestão.

A Assembleia foi encerrada na manhã do domingo, 27, com uma celebração de envio. "A participação das dioceses poderia ter sido mais significativa, mas os que vieram demonstraram grande entusiasmo em assumir como meta a dimensão missionária na ação evangelizadora da Igreja", avaliou dom Vicente.

Fonte: Comunicação COMIRE Sul 1.

Nenhum comentário: