sexta-feira, 18 de novembro de 2011

ÁSIA/CAMBOJA - Milhões de mosquiteiros para combater a malária favorecida pelas recentes inundações



Milhões de cambojanos receberam do Governo mosquiteiros tratados com inseticidas para limitar a difusão da malária e dengue. Trata-se da mais vasta operação de destruição na Ásia, 2 milhões e 700 mil mosquiteiros, em mais de 4 mil povoados de 20 províncias do Camboja. Segundo o responsável local da OMS, o objetivo e garantir mosquiteiros até o final do ano a todos aqueles que correm risco de contrair a malária, sobretudo após as grandes chuvas registradas no país.

Os mosquiteiros serão distribuídos pelo National Malaria Control Center com a assistência técnica da OMS. Prioridade será dada aos habitantes das áreas florestais, que correm o maior risco de contágio, favorecido pelas águas de chuva estagnadas.

O projeto mira a distribuir, neste mês, 785 mil mosquiteiros tratados em 6 províncias, incluindo 3 entre as mais atingidas pelas chuvas. Segundo o National Committee for Disaster Management, as chuvas afetaram cerca de 10% da população do país, 1,5 milhões de pessoas. Das 18 províncias, Kandal, Kampong Thom, Prey Veng e Kampong Cham são as mais gravemente danificadas e estão ainda isoladas. Mais de 250 mil deslocados voltaram aos seus lugares de origem.

No mês de dezembro de 2010, foram distribuídos 1.915.000 mosquiteiros em 13 províncias. Nos últimos nove meses de 2011, foram registrados 43.991 casos e 64 mortos por malária, em relação aos 38.321 e aos 82 mortos do mesmo período do ano passado. Segundo a OMS, em 2000, o número de casos de malária tratados no Camboja chegou a 129.167 com 608 mortos. Em 2010, caiu para 56.217 com 135 mortos, 78% a menos.

FONTE: Agência Fides - 16/11/2011

Nenhum comentário: