sexta-feira, 26 de agosto de 2011

O Papa e a Jornada Mundial da Juventude


Entre os dias 16 e 21 de agosto do corrente, aconteceu em Madrid, Espanha, a 26ª. Jornada Mundial da Juventude com o tema “Enraizados e edificados em Cristo, firmes na fé”. Como de costume, a Jornada Mundial da Juventude de Madrid contou com a presença e presidência oficial de Sua Santidade o Papa Bento XVI. O encontro, que se realiza a cada dois ou três anos, em diferentes partes do mundo, foi idealizado pelo Beato João Paulo II, no seu pontificado, e objetiva “partilhar com toda a Igreja a esperança de muitos jovens que querem comprometer-se com Jesus Cristo e com os irmãos, buscando um mundo melhor através da experiência Cristã”. Na JMJ de 2011, os momentos fortes, presididos pelo Santo Padre Bento XVI, foram:

Na sexta-feira, dia 19, o Santo Padre reuniu-se, no evocativo Pátio dos Reis, em El Estoril, com um expressivo número de jovens religiosas. Bento XVI começou afirmando que “cada carisma é uma palavra evangélica que o Espírito Santo recorda à sua Igreja”. Desse modo, viver no seguimento de Cristo casto, pobre e obediente é uma “exegese” viva da Palavra de Deus. Ao recordar que o encontro pessoal com Cristo, que alimenta sua consagração, deve se revelar em suas vidas, o Papa ressaltou que ele adquire uma especial relevância hoje, se constata uma espécie de “eclipse de Deus”, uma certa amnésia, e até mesmo uma “verdadeira rejeição do cristianismo e uma negação do tesouro da fé recebida”. Portanto, concluiu o pontífice, diante do relativismo e da mediocridade surge a necessidade desta radicalidade que testemunha a consagração como uma pertença a Deus.

Na manhã do mesmo dia 19, agora na Basílica de São Lourenço, Bento XVI realizou um encontro com os jovens professores universitários, com quem falou sobre a missão do professor universitário, que deve se voltar para a busca da verdade. “A universidade foi e deve continuar sendo a casa onde se busca a verdade própria da pessoa humana”, disse o papa. “Por isso, encarecidamente vos exorto a não perderdes jamais tal sensibilidade e encanto pela verdade, a não esquecerdes que o ensino não é uma simples transmissão de conteúdos, mas uma formação de jovens a quem deveis compreender e amar, em quem deveis suscitar aquela sede de verdade que possuem no mais fundo de si mesmos e aquele anseio de superação. Sede para eles estímulo e fortaleza”, exortou Sua Santidade;

Segundo o Cardeal Rouco Varela, Arcebispo de Madrid, um dos momentos mais emocionantes e emocionados para o Santo Padre, nessa JMJ, foi a meditação da Via-Sacra com os jovens. Reunidos na Praça Cibeles, no dia 19 de agosto, precedidos pela emblemática cruz da Jornada Mundial, os jovens puderam meditar os passos da paixão de Cristo e ouvir a mensagem de Bento XVI, que os acompanhou em todo o ato. A Via Sacra evocou os sofrimentos de jovens de várias partes do mundo – guerras, conflitos fratricidas, perseguições por causa da fé, marginalização, tóxica-dependência, aborto, terrorismo, catástrofes naturais. “Que o amor de Cristo por nós aumente a vossa alegria e vos anime a permanecer junto dos menos favorecidos. Vós que sois tão sensíveis à ideia de partilhar a vida com os outros, não passeis ao largo quando virdes o sofrimento humano, pois é aí que Deus vos espera para dardes o melhor de vós mesmos: a vossa capacidade de amar e de vos compadecerdes. As diversas formas de sofrimento, que foram desfilando diante dos nossos olhos ao longo da Via-Sacra, são apelos do Senhor para edificarmos as nossas vidas seguindo os seus passos e para nos tornarmos sinais do seu conforto e salvação”, afirmou o Papa.

No dia 22 de agosto, o Santo Padre realizou uma visita à Fundação Instituto São José, em Madrid, que acolhe jovens deficientes. Bento XVI se confraternizou afetuosamente com esses jovens, muitas vezes marginalizados e ignorados, dirigindo-lhes uma expressiva saudação. "A nossa sociedade – aonde demasiadas vezes se põe em dúvida a dignidade inestimável da vida, de cada vida – precisa de vós: vós contribuís decididamente para edificar a civilização do amor. Mais ainda, sois protagonistas desta civilização”, afirmou. Segundo o Papa, "a juventude é a idade em que a vida se revela à pessoa em toda a riqueza e plenitude das suas potencialidades, incitando à busca de metas mais altas, que deem sentido à mesma". Para ele, o sofrimento na vida dos jovens expressa a grandeza a que é chamado o homem: compadecer-se e acompanhar quem sofre. O Papa explicou que "quem leva a dor e o sofrimento na própria vida é 'protagonista' da cultura do amor na sociedade que não consegue aceitar o sofrimento".

Ainda que o mau tempo e a tempestade repentina tenham impedido o Papa de pronunciar a totalidade de sua alocução aos jovens, a Vigília de Oração no aeródromo de Cuatro Vientos foi, sem dúvida, um ponto alto da Jornada Mundial da Juventude, devido à sua intensa carga de espírito de resistência e oração.

Ainda que expostos o dia todo ao forte calor que fazia e depois a uma intensa ventania, seguida de chuva, os jovens permaneceram firmes, participando de cada momento da vigília. O próprio Santo Padre, diante da resistência dos jovens, mesmo tomando chuva e instado a retirar-se, devido à sua idade avançada, decidiu por ficar. Foram momentos de intensa oração e silêncio, sobretudo durante a adoração ao Santíssimo Sacramento. Depois de vários minutos sob a chuva, quando diminuiu um pouco, o Papa se dirigiu aos peregrinos, que não se deixaram desanimar, com um "jovens, obrigado por sua alegria". "Obrigado por sua resistência! A força de vocês é maior do que a chuva!", acrescentou. "O Senhor, com a chuva, nos envia muitas bênçãos. Também nisso vocês são um exemplo".

Ao final da Missa de Encerramento, no domingo, Bento XVI anunciou o Rio de Janeiro como sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2013. “Peçamos ao Senhor, desde já, que assista com a sua força quantos hão de pô-la em marcha, e aplane o caminho aos jovens do mundo inteiro para que possam voltar a reunir-se com o Papa naquela bonita cidade brasileira”, disse Bento XVI.

Cremos que é muito importante estarmos enraizados em Cristo, firmes na fé, como disse o Santo Padre, ainda mais que esta JMJ e os pronunciamentos pontifícios nos animaram, sobremaneira, a receber, em julho de 2013, no Rio de Janeiro, o Santo Padre Bento XVI.

Na quarta-feira passada, o Papa Bento XVI, em sua alocução em Castelgandolfo, anunciou o tema da Jornada Mundial em 2013 no Rio de Janeiro: “Ide e fazei discípulos todos os povos” (Mt 28, 19a). A Jornada do próximo ano (2012), que acontece nas Dioceses, terá o tema “Alegrai-vos sempre no Senhor” (Fl 4, 4a).

Que São Sebastião nos inspire a nos preparar com a mesma unção do povo espanhol para receber o Vigário de Cristo em nossas terras, e que a nossa juventude se sinta enamorada de Cristo!

† Orani João Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ


Para ver as fotos da Jornada Mundial da Juventude, clique aqui.

Nenhum comentário: