terça-feira, 19 de julho de 2011

Missionários austríacos conhecem projetos sociais e estrutura da Igreja do Brasil


Um grupo de 15 missionários da Comissão Igreja no Mundo, da paróquia Anjo da Guarda, diocese de Graz, na Áustria, esteve no Brasil entre os dias 5 e 15 de julho. Eles vieram para participar da Romaria da Terra e das Águas que aconteceu em Bom Jesus da Lapa (BA), no fim de semana, 8 a 10, organizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) local.

Além de participar do evento, o grupo missionário também veio para conhecer alguns projetos financiados pela Solidariedade das Pontifícias Obras Missionárias (POM) nacional da Áustria e POM diocesana de Graz com a CPT da diocese de Bom Jesus da Lapa.

De acordo com o padre Wolfgang Schwarz, diretor diocesano das POM em Graz, e pároco da paróquia Anjo da Guarda, na Áustria, o projeto de solidariedade financia a implantação de poços artesianos na diocese de Barra (BA), criação de cabras, implantação de um centro comunitário, a contratação de uma secretária por meio período para a CPT local, a construção de cisternas para captação de água da chuva, entre outros. Ele também falou da divulgação que a Comissão faz na Áustria dos trabalhos da CPT no interior da Bahia.

Em nossa paróquia divulgamos bastante o trabalho da CPT e os projetos. Há 13 anos construímos essa solidariedade e esta é a terceira viagem que fazemos com pessoas diferentes da Comissão par que conheçam de perto o desenvolvimento dos projetos”, contou padre Schwarz.

Brasília
O grupo também esteve em Brasília para conhecer a sede nacional das POM do Brasil, onde ficaram hospedados por três dias, a sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e o Centro Cultural Missionário (CCM).

Em visita à sede da CNBB, eles conversaram com o secretário geral, dom Leonardo Ulrich Steiner, que apresentou a estrutura da Igreja no Brasil e comentou como ela se mantém no país. Lembrou que esta tem se esforçado para caminhar com as próprias pernas no sentido financeiro.

O diretor nacional da POM do Brasil, padre Camilo Pauletti, disse que foi importante acolher o grupo pela possibilidade de conhecimento da experiência missionária das POM daquele país, bem como pelo conhecimento dos projetos que eles desenvolvem no Brasil. “É sempre importante conhecer as POM de outros países. Com certeza vale a pena para nós enquanto Pontifícias Obras Missionárias acolhê-los e, para eles, nos conhecer e observar de perto os projetos com a Igreja no Brasil”, sublinhou.

FONTE: POM - Brasil

Nenhum comentário: