sexta-feira, 11 de março de 2011

Juventude Missionária Italiana faz memória aos agentes de pastoral assassinados em 2010 em todo o mundo


No próximo dia 24, (dia do assassinato de dom Oscar Romero, bispo de El Salvador, 1980) a Juventude Missionária na Itália celebra o 19º Dia de Oração e Jejum em Memória dos Agentes de Pastoral assassinados em 2010 em todo o mundo.

A Agência Fides publicou em dezembro do ano passado a lista dos agentes pastorais, bispos, sacerdotes, religiosos e leigos assassinados em 2010. De acordo com as informações da Agência, foram assassinados 23 agentes de pastorais, um bispo, 15 sacerdotes, um religioso, uma religiosa, dois seminaristas e três leigos.

Os dados da Agência especificam os continentes em que foram mortos os agentes. A América, por exemplo, é o continente com o número mais elevado de assassinatos: foram 15 agentes pastorais, 10 sacerdotes, um religioso, um seminarista, três leigos. Atrás da América está a Ásia, com um bispo, quatro padres e uma religiosa, mortos. O continente africano perdeu um sacerdote e um seminarista de modo violento, segundo a Fides.

Brasil
Somente no Brasil, em 2010, foram assassinados o padre Dejair Gonçalves de Almeida, em Volta Redonda (RJ), vítima de um assalto; o leigo Epaminondas Marques da Silva foi agredido por um bandido em busca de dinheiro; em Campos Belos (GO), foi assassinado o padre Rubens Almeida Gonçalves, provavelmente após uma discussão sobre o aluguel de uma sala paroquial. No estado do Maranhão o seminarista Mario Dayvit Pinheiro Reis perdeu a vida após ladrões tentarem roubar seu carro. O padre Bernardo Muniz Rabelo Amaral foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) por um homem a quem havia oferecido carona, no município de Humberto de Campos (MA).

Na celebração do Angelus de 26 de dezembro de 2010, o papa Bento XVI lembrou as vidas dos agentes de pastoral ceifadas ao longo de todo o ano. Na ocasião ele deixou uma mensagem especial. “Nosso mundo continua marcado pela violência, especialmente contra os discípulos de Cristo”, disse ele recordando que “a terra se manchou de sangue” em várias partes do mundo. “Nosso mundo continua marcado pela violência, especialmente contra os discípulos de Cristo”, concluiu o pontífice. As Pontifícias Obras Missionárias do Brasil (POM) se une à iniciativa da Juventude Missionária Italiana.

FONTE: POM

Nenhum comentário: