quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

ÁFRICA/QUÊNIA - Mais de 150 mil pessoas podem passar fome no norte do Quênia

Mais de 150 mil pessoas estão correndo risco de penúria no norte do Quênia. De acordo com o jornal queniano “The Nation”, “crianças menores de 5 anos, gestantes e idosos são os mais atingidos pela insegurança alimentar, pois a seca devastadora está acabando com os recursos da região”.

Segundo um relatório da Cruz Vermelha, a maior parte da população do norte do Quênia está passando fome por causa da escassez da última coleta. A seca provocou também a forte redução de bovinos da região. A escassez de alimentos levou a um drástico aumento dos preços dos alimentos.

A Cruz Vermelha informa que as populações locais estão sendo obrigadas a beber água não-potável extraída de poços da Etiópia. Vendedores cobram 60 shillings por 20 litros. A maior parte dos moradores não podem pagar este preço. As autoridades e o Programma Mundial de Alimentos iniciaram a distribuição de rações de emergência às populações locais.

FONTE: Agência Fides - 10/01/2011

Nenhum comentário: