quinta-feira, 22 de abril de 2010

As crianças e a partilha

"Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes" (Jo 6,9).
Todos nós conhecemos a passagem da multiplicação dos pães que Jesus realizou. Mas certamente poucas vezes atentamos para este detalhe: os pães multiplicados por Jesus eram de um menino, que os coloca em comum. Ninguém tinha nada para oferecer, só um menino. E, graças á sua solidariedade, o milagre acontece.
A Campanha Missionária (CM) de 2010, em sintonia com a Campanha da Fraternidade (CF), terá como tema "Missão e Partilha". Ela nos convidará a servirmos somente ao Senhor, que ouve "o clamor do povo" (Ex 3,7b) e vem libertá-los, mas que quer contar também com a colaboração humana. Assim como a CF, também a CM nos convida a não nos apegarmos ás nossas coisas, nossas posses, e assim sermos solidários com quem tem menos que nós. Na missão, retomamos Puebla 368, que nos convida a "dar de nossa pobreza".
Neste aspecto temos muito que aprender das crianças, deste menino do Evangelho e também dos milhares de meninos e meninas que são membros da Infância e Adolescência Missionárias. Estas crianças e adolescentes fazem, todos os meses, algum sacrifício e oferecem o valor material deste para o cofrinho missionário, que depois é encaminhado ás POM e colocado á disposição do Fundo Universal de Solidariedade Missionária para o mundo inteiro. E as ofertas das crianças do Brasil (em sua maioria crianças pobres também) cresce a cada ano.
Os adultos somos convidados a imitar as crianças. Porém, damos nossa oferta por algumas razões, como:
- Por amor a Deus: quem nos deu esses dons para compartilhá-los com os irmãos. Ele nos chama a fazê-lo com generosidade de coração; lhe amamos servindo aos irmãos.
- Porque os irmãos necessitam e têm direito a nossa ajuda: são muitas as necessidades materiais e econômicas das missões; não só para fundar a Igreja com estruturas mínimas (capelas, escolas, salões para catequese, moradia para órfãos, etc.), mas também para sustentar os missionários e as obras de caridade, de educação e promoção humanas, campo imenso de ação, especialmente nos países pobres; reconhecemos que os necessitados são irmãos nossos e que ao ajudá-los estamos servindo a Jesus presente neles. Que Jesus nos possa dizer: "Tive fome e me deram de comer" (Mt 25).
- Por nós mesmos: para salvar-nos administrando honradamente e compartilhando os bens que Deus nos deu para servir aos irmãos. Salvamos-nos cumprindo fielmente nossa própria missão de propagar nossa fé, com tudo o que somos e com tudo o que temos. Comunicamos nossa fé compartilhando nosso pão. Partilhamos nosso pão para comunicar nossa fé e para fazer discípulos para Jesus.
Como vemos, motivos para sermos solidários com a atividade missionária da Igreja (que é dever de cada um de nós) não nos faltam.
Aprendamos, pois, das crianças e façamos nossa oferta generosa no Dia das Missões (penúltimo domingo de outubro). A Coleta feita no Brasil é destinada ao Fundo Mundial de Solidariedade Missionária para financiar projetos de evangelização em diversas frentes.
Pe. Edson Assunção - Secretário Nacional da IAM

Nenhum comentário: