sábado, 21 de fevereiro de 2009

Entre nós estás e não o conhecemos, entre nós estás e nós o desprezamos.

É SÁBADO, Deus nos agracia com questionamentos que nos leva a entendermos a religião, ou quem sabe a religiosidade cristã.
Meu coração acelera, ainda que minhas orações tenham intenções universais, eu ainda tenho ações como os hebreus, bem diz a frase: “a fé sem obras é morta”. A dificuldade de ser melhor ao outro, muitas vezes se dá pelo sistema que estamos inseridos, outrora, nossos ideais são mesquinhos e não damos conta de inserirmos na partitura da vida notas que desafinam o arranjo original, no entanto, ficam fora do compasso: os indígenas, os afroamericanos, as mulheres, os jovens, os pobres, os desempregados, os migrantes, os deslocados, os sem terra, os vitimados, os miseráveis, os doentes, os solitários, os anciãos, os iletrados, os transtornados, os presos, os opressores, os explorados, os seqüestrados e até mesmo o vizinho do lado, portanto, não conseguimos por hora formarmos uma orquestra, pois a partitura é escassa de sons, as notas que a compõe são de todas as mais belas, até parece por vezes um concerto especial, mas olhando à volta, conhecendo os sons e procurando conhecer a pedagogia e lógica de Jesus, entendo o porque Sua partitura é tão eficaz e completa, as notas que hoje por hora são excluídas da minha, sempre foram Clave de Sol na partitura da vida de Jesus.
Senhor, fazei que na execução dos sons, tenhamos sensibilidade de inserir todas as notas necessárias para assim como Tu fazermos o som ecoar aos confins do mundo!
Érica Júlia Coordenadora Estadual da JM - MG

2 comentários:

MariaCristina disse...

Desde que descobri a rádio Beatitude, estou ligada, amei demais e estou indicando aos amigos. Um abração com carinho
M.Cristina de Foz do Iguaçu-Pr

Anônimo disse...

Amei este site!!Gloria a Deus, que a pessoa que teve ideia p/ fazer este site seja ricamente abençoado...