quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Desce drasticamente percentagem de jovens que se declaram católicos

O estudo Jovens Espanhóis da Fundação Santa María revelou que a percentagem de jovens de entre 15 e 24 anos que se declaram católicos desceu de 77 a 49 por cento na última década, e que quase a metade deles diz que as classes de religião não lhes serviram virtualmente para nada.

Segundo o estudo, dirigido pelo catedrático da Universidade Autônoma de Madrd, Pedro González, esta diminuição é pela postura da Igreja em temas como o "matrimônio" homossexual, o aborto ou a eutanásia; posição considerada “impopular” pelos jovens.

Do mesmo modo, 79 por cento acredita que a Igreja é muito rica e 82 por cento que seu ensinamento sobre temas sexuais é antiquado. Entretanto, a metade dos jovens afirma que a Igreja ajuda aos pobres e marginados através de instituições como Cáritas.

Sobre as classes de religião, quase a metade de jovens indica que estas não lhes serviram para nada. 36 por cento acredita que lhes serve de algo ou de muito; enquanto que dez por cento afirma que não seguiu esta disciplina.

Entretanto, 43 por cento de jovens entre 15 e 24 anos expressou seu desejo de casar-se pela Igreja, enquanto que 22 por cento opta pelo matrimônio civil e só 16 por cento se inclina pelas uniões de fato.

Sobre este mesmo tema, um estudo realizado pelo Observatório Galego da Juventude revelou que a pesar que a maioria de jovens de entre 15 e 29 anos são batizados, somente 43,13 por cento se declara católico, 31 por cento diz ser agnóstico ou não crente; enquanto para 21,7 por cento a religião lhe é indiferente.

FONTE: ACI Digital – 13/01/2009

Nenhum comentário: