terça-feira, 10 de junho de 2008

17 por cento da população mundial é católica

O número de católicos no mundo permanece estável, mas aumenta no continente Americano. Este fato é dado a conhecer pela publicação do Anuário Estatístico da Igreja, da responsabilidade da Livraria Editora Vaticana. A publicação incide sobre os principais aspectos que caracterizam a ação da Igreja Católica nos diversos países, no período 2000-2006. Segundo o Anuário, entre os seis anos a que se refere, a presença de católicos no mundo mantém-se estável, rondando cerca de 17,3% da população mundial. Apesar de a Europa contar com 25% da comunidade católica mundial, seu crescimento é inferior a 1%. Na América e na Oceania, os batizados crescem respectivamente 8,4% e 7,6%, enquanto o continente asiático se mantém estável em 2006 quanto à proporção de fiéis sobre o total da população. Em África, com um crescimento duas vezes superior ao dos países asiáticos, o número de batizados passou de 130 milhões, em 2000, a 158,3 milhões, em 2006. Por outro lado, o número de bispos no mundo cresceu de 4.541, em 2000 para 4.898 em 2006, com um aumento de 7,86%. A população sacerdotal, tanto diocesana como religiosa, mostra um ligeiro crescimento ao longo dos seis anos (com um aumento de 0,51% a nível mundial), passando de 405.178 em 2000, a 407.262 em 2006. Se em África e na Ásia aumentam (respectivamente 23,24% e 17,71%), América mantém-se estável, enquanto a Europa e Oceania diminuem 5,75% e 4,37%, respectivamente. Os sacerdotes diocesanos aumentaram 2%, passando de 265.781, em 2000, para 271.091 em 2006, aos contrário dos sacerdotes religiosos que estão a diminuir (-2,31%), chegando a ser 136.000 em 2006. O decréscimo do número de sacerdotes é mais sentido na Europa – em 2000 representavam mais de 51% do total mundial, em 2006 decrescem para 48%. Entretanto, Ásia e África juntas têm, em 2006, 21% do total, quando em 2000 a percentagem era de 17,5%. O continente americano mantém-se em cerca de 30% do total e Oceania representa pouco mais de 1%. Quanto aos religiosos não sacerdotes, se em 2000 eram 55.057, em 2006 eram 55.107. Comparando os dados entre continentes, na Europa percebe-se uma nítida diminuição (-12,01%) e na Oceania (-16,83%), mantendo-se estável na América e um aumento na Ásia ( 30,63%) e na África ( 8,13). As religiosas representam são quase o dobro dos os sacerdotes. A comunidade de religiosas representa 14 vezes a dos religiosos, que atualmente estão também a diminuir - passaram de 800.000 em 2000, para 750.000 em 2006. Quanto à sua distribuição geográfica, 42% residem na Europa, 28,03% na América e o 20% na Ásia. Em termos gerais, as religiosas aumentaram nos continentes africano ( 15,45%) e asiático ( 12,78%). O Anuário Estatístico da Igreja recolhe também a evolução do número de estudantes de filosofia e de teologia nos seminários diocesanos e religiosos, que a nível global aumentaram, passando de 110.583 em 2000, para mais de 115.000 em 2006, com um incremento de 4,43%. Na África e na Ásia os candidatos ao sacerdócio evoluíram positivamente, enquanto que na Europa se percebe uma redução de 16%.
Fonte: Agência Ecclesia - 28/05/2008

Nenhum comentário: