segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Celebração abre Mês Missionário na arquidiocese de Brasília


O Conselho Missionário Diocesano (Comidi) da arquidiocese de Brasília abriu na manhã de ontem, 2, o Mês Missionário, com uma missa presidida pelo arcebispo dom Sérgio da Rocha, às 8h30 na catedral. O convite para a celebração foi enviado para toda a comunidade do Distrito Federal. A Igreja da capital federal convocou os fiéis a reverem seus princípios para que a Igreja se torne efetivamente missionária. “A renovação das paróquias no início do terceiro milênio exige a reformulação de suas estruturas, para que seja uma rede de comunidades e grupos, capazes de se articular conseguindo que seus membros se sintam realmente discípulos e missionários de Jesus Cristo em comunhão”, destacou no convite da arquidiocese, citando do Documento de Aparecida (DAp 172).

Participaram representantes do Conselho Missionário Diocesano (Comidi), os alunos do curso de formação de missionários estrangeiros do Centro Cultural Missionário (CCM), as Pontifícias Obras Missionárias (POM) e a comunidade em geral. Em sua homilia, o bispo fez questão de valorizar este momento incentivando os cristãos a tomar parte ativa na missão da Igreja. Dom Sérgio da Rocha, em sua primeira celebração no Mês Missionário como arcebispo de Brasília, falou da missão universal da Igreja representada pelos missionários do CCM que vêm de outros países para evangelizar o Brasil e recordou a necessidade que o país tem de se tornar cada vez mais forte no envio de missionários além-fronteiras.

Ainda na sua homilia, dom Sérgio lembrou os dois padroeiros das missões: São Francisco Xavier e Santa Teresinha do Menino Jesus como modelos de vida missionária. “Foram modelos que, mesmo na sua diversidade, souberam levar a missão adiante. São Francisco Xavier atravessando os continentes e evangelizando pessoalmente. E Santa Teresinha, ao contrário, não saiu de sua cidade e do seu convento, no entanto, não deixou de ser missionária. Isso faz com que cada um de nós seja missionário no lugar onde se encontra. E em todo lugar é possível ser missionário”, sublinhou o arcebispo.

Outro ponto de destaque durante a missa foi o interesse demonstrado pelo arcebispo no desenvolvimento da missão Roraima. Trata-se de uma iniciativa da Igreja no Brasil de apoio à evangelização na Amazônia.

No encerramento, um grupo da Juventude Missionária apresentou uma coreografia, alusiva ao tema da Campanha Missionária deste ano “Missão na Ecologia”. A celebração contou também com a presença de vários grupos da Juventude Missionária e da Infância e Adolescência Missionária.

FONTE: POM - www.pom.org.br

Nenhum comentário: