quarta-feira, 9 de setembro de 2009

A Loja dos Dons de Deus

Albino Liciani (o papa João Paulo I), costumava contar esta pequena parábola:

“Uma noite sonhei que alguém tinha aberto uma loja nova na minha aldeia, sobre a porta lia-se: Dons de Deus.

Entrei e vi, ao balcão, um anjo. Maravilhado perguntei:

-Que vendes?

Respondeu-me: -Todos os dons de Deus.

-É caro?

-Não, os dons de Deus são todos grátis!

Contemplei então todas as prateleiras e mostruários, percorri desde as gôndolas cheias de amor aos frascos de fé, das caixas de salvação aos pacotinhos de esperança e por aí fora...

Enchi-me então de coragem e, porque precisava mesmo de toda aquela mercadoria, pedi ao anjo:

-Dás-me um pouco de pó de Amor de Deus e todo o Perdão que tiveres?

O anjo preparou-me então tudo sobre o balcão.

Qual não foi o meu espanto ao ver que, com todos os dons que tinha pedido, o anjo tinha preparado um pequeníssimo embrulho, sensivelmente do tamanho do meu coração.

Exclamei então:

-Como é possível caber tudo isso num embrulho tão pequeno?!

Então o anjo, solene, explicou:

- É possível sim, na Loja de Deus não vendemos frutos maduros mas sim pequenas sementes que devem ser cultivadas!”

Estas sementes já estão dentro de nós, sempre estiveram... Cabe agora a cada um de nós saber cuidar delas e fazê-las germinar, crescer e dar o seu fruto. Era, de fato, muito mais fácil chegar a uma loja e abastecermo-nos de tudo quanto fosse Dom de Deus, no entanto o que é que, de bom, tirávamos daí?

O empenho e carinho que colocamos em algo que fazemos é meio caminho andado para um bom resultado. Um “Perdão” bem sentido é muito bem mais gratificante que um simples “está desculpado”. Devemos aprender a cultivar o que de bom temos dentro de nós para, quando for necessário, sentirmos não só o bem que é ver o sorriso na face do outro mas, também, aquele reconfortante calorzinho dentro do nosso coração (é a sementinha que se tornou árvore e acabou de dar mais um belo fruto).

Cuidemos pois das nossas sementes para termos a alegria de vê-las darem os seus frutos!

Olly

Nenhum comentário: