quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Encontro da JM em Santa Catarina

Nos dias 12, 13 e 14 de junho de 2009 realizou-se, em Lages, o primeiro encontro de Formação para Assessores da Juventude Missionária em Santa Catarina. O objetivo era capacitar e formar os que irão ou já estão trabalhando com esta Obra Pontifícia. As palestras foram feitas por Pe. Vitor Menezes, Assessor Nacional da JM.
Além da formação dos assessores, o encontro tinha por objetivo conscientizar sobre a importância da presença dos jovens na Igreja. Com assessores conscientes e o empenho das paróquias, a divulgação da JM e o seu desabrochar em nossa Arquidiocese será mais fácil e os frutos não faltarão.
Pe. Vitor insistiu dizendo que a JM não deve ser iniciada sem a permissão do Bispo e sem antes ter sido apresentada e comunicada às lideranças da diocese e da paróquia, pois a JM deve fazer parte integrante da comunidade eclesial e não ficar à margem.
Os jovens que optarem fazer parte da JM, deverão engajar-se na comunidade de forma ativa , dando testemunho de ter feito a experiência de um encontro pessoal com Cristo. Naturalmente, os jovens da JM devem primeiro tomar consciência da realidade e realizar seu trabalho com uma visão aberta, universal.
A JM tem metodologia, conteúdos e linguagem para capacitar cada jovem a ser um evangelizador de outros jovens, aproximando-os de Cristo. O lema da JM já fala claro: “Jovem evangeliza jovem”.
UM CONVITE
É necessário e urgente que a Igreja dê o devido espaço e crédito aos jovens, aposte em seu potencial, entre na sua realidade e utilize a mesma linguagem. Isso é indispensável para poder aproximar-se dos jovens que, assim, mais facilmente se aproximarão da Igreja.
Com pena constatamos que, em muitas de nossas paróquias, onde um dia florescia a Infância e Adolescência Missionária – atualmente não haja mais esses grupos. Diante disso, é dever das paróquias resgatar os que já passam pelos grupos de adolescentes missionários, para que se engajem em grupos de JM. Será um ótimo meio de formar novos líderes, com estilo e entusiasmos missionários, para as nossas pastorais e, se Deus quiser, para que surjam, entre eles, novos missionários para os cinco continentes. Não é isso que a Igreja, a partir de Aparecida, está pregando e querendo com urgência para o continente americano?
Ai vai, portanto, o convite a cada paróquia e a seus assessores da IAM que, por vários motivos já não estão mais atuando, para que assumam o compromisso de resgatar esses jovens que já forma crianças na IAM e, com eles, tomar conhecimento da JM que, até agora, não foi implantada em nossa Arquidiocese.
Miriangela “Leka” Paim
FONTE: Jornal da Arquidiocese de Florianópolis – Agosto 2009

Nenhum comentário: