sábado, 6 de junho de 2009

Multiplicadores

Em At 2 temos a notícia de que, no dia de Pentecostes, estavam em Jerusalém homens piedosos de todas as partes do mundo então conhecido. Eram judeus e prosélitos (pagãos convertidos ao judaísmo) que tinham ido a Jerusalém para celebrar a festa. E neste dia o Espírito Santo se manifesta aos Apóstolos, confirmando-os em sua missão e inaugurando oficialmente a Igreja.

Os Apóstolos, antes fechados em casa com medo, vêm ao encontro da multidão e anunciam que Jesus está vivo. E, nos conta o livro dos Atos, naquele dia cerca de três mil homens pediram o Batismo. O mesmo livro nos conta que depois esta multidão voltou para suas terras de origem, para os vários lugares onde viviam, mas ninguém guardou só para si a riqueza recebida naquele dia: ao contrário, onde chegavam, davam a todos o testemunho de seu encontro com Jesus e conquistavam novos adeptos ao cristianismo, formando novas comunidades. Tornavam-se multiplicadores da Boa Notícia. E, com isso, continua o livro dos Atos, a Igreja crescia e se espalhava por todas as partes.

E, ao longo de dois milênios esta tem sido a missão da Igreja: propagar em todo o mundo a maior notícia de todos os tempos: Jesus é Deus, nosso Salvador, que venceu a morte e está vivo e atuante no meio de nós.

No entanto, apesar destes dois milênios de sua existência, esta missão ainda está longe de atingir sua plenitude, pois mais da metade da população mundial ainda não sabe desta verdade. Alguns até já ouviram falar em um tal Jesus de Nazaré, alguns até o têm na conta de um grande profeta, mas não sabem de fato quem ele é. Cabe a todos nós,batizados, fazer com que esta situação mude, começando em nossa casa, com nossos parentes,vizinhos e amigos, mas também tendo o mundo inteiro como horizonte. Como aqueles cristãos das primeiras horas, não podemos guardar esta imensa riqueza só para nós, mas temos que multiplicá-la por todo o mundo. É preciso, para isso, usar todos os meios de que pudermos, materiais e espirituais. Materiais, com nossa conversa particular (através de um convite a alguém, ao dar uma bíblia ou um livro bom de presente, ao levar um folheto ou um CD com músicas religiosas, etc), usando bem os meios de comunicação (da Igreja ou não), mandando mensagens bonitas pelo celular ou e-mail, etc. Usando também os poderosíssimos recursos espirituais, quando oferecemos a missa pelas missões, pelos missionários, para que os que escutam o Evangelho se abram a ele, quando comungamos nestas intenções, quando fazemos pequenos sacrifícios diários sem murmurações, etc. Tudo isso são meios que podemos usar para cooperar com a multiplicação da Boa Notícia.

Quanta gente hoje no mundo (cerca de 83% da população mundial) morre sem saber quem é Jesus! Será que, possuindo este conhecimento, esta fé, esta riqueza, vamos deixá-los morrer nesta ignorância? Ou podemos mudar esta situação, como fizeram milhares de pessoas presentes no primeiro Pentecostes cristão?

Pe.Edson Assunção, Secretário Nacional da IAM

Um comentário:

Anônimo disse...

Ótima reflexão sobre a misão e o pentecostes devemos sim ser este multiplicadores de Jesus Cristo seja criança, jovens adultos ou anciãos.

Pe. Marcelo Gualberto Monteiro
Coord. COMIDI - Uruaçu - GO